Vida e Bem Estar

SAÚDE E BEM-ESTAR COM A RESPOSTA DE RELAXAMENTO

Nos anos 70, o Dr. Herbert Benson da Harvard Medical School, lançava os seus primeiros estudos do que chamou de Resposta de Relaxamento, que tinha como objetivo diminuir os efeitos do estresse prolongado sobre o nosso corpo. Benson resume os efeitos do estresse cumulativo e prejudicial ao funcionamento do organismo como: aumento da frequência cardíaca, aumento da frequência respiratória, aumento do tônus muscular, aumento do metabolismo e diminuição da função imune, ou seja, efeitos deletérios sobre a capacidade natural de retorno do organismo ao equilíbrio homeostático anterior ao estresse.

Simplificadamente, quando estamos estressados o organismo ativa o sistema nervoso simpático, ativando a resposta de “lutar ou fugir”. Neste momento, a respiração (torácica) se torna ofegante, frequente e mais curta do que habitualmente para combater um “perigo” em potencial. Outras reações ocorrem no organismo para que este mecanismo seja fundamental na hora de agirmos em situações de ameaça. No entanto, o que vem ocorrendo é que as pessoas estão ativando este sistema com maior frequência nos tempos atuais, com situações cotidianas, devido a acelerada rotina diária do ser humano.

Desta forma, o organismo recebe grandes cargas de cortisol, fazendo com que este mecanismo acionado por situações estressoras, se torne nocivo ao ser humano. Altas doses do hormônio do estresse, o cortisol, podem gerar uma serie de prejuízos no organismo, como por exemplo: redução da imunidade, doenças cardíacas, taquicardia, problemas respiratórios, hipertensão, arteriosclerose, diabetes tipo 2, dores nas costas, cefaléia, falta de memória, entre outros.

Então, qual a importância de enviar ao organismo a resposta de relaxamento?

A Resposta de Relaxamento pode ser caracterizada pela ativação do sistema nervoso autônomo parassimpático, emitindo ao organismo a resposta de relaxamento. Também pode ser entendida como a capacidade do organismo de reestabelecer o equilíbrio dinâmico. No entanto, a resposta de relaxamento não é tão facilmente ativada, se compararmos com a resposta de lutar ou fugir. Para isto, utiliza-se técnicas milenares para que os resultados possam ser intensificados: respiração diafragmática, meditação, relaxamento profundo, yoga, visualização guiada, entre outras. Assim, após a ativação da resposta de relaxamento o sistema emite resposta de relaxamento muscular, regeneração e desenvolvimento celular.

Quando o indivíduo começa a enviar ao organismo a resposta de relaxamento através das técnicas citadas anteriormente, começa a ocorrer uma cadeia de reações fisiológicas como por exemplo: a contração da pupila, estimulação da atividade digestiva e intestinal, desaceleração do batimento cardíaco, entre outras. Estas reações enviam a mensagem de relaxamento e bem estar, baixando os níveis no organismo do hormônio do estresse, o cortisol.

Por fim, ativando esta resposta frequente e continuamente, o organismo poderá conseguir se manter equilibrado dinamicamente. O equilíbrio dinâmico do organismo resulta em inúmeros benefícios físicos como: baixa os níveis do cortisol no sangue, aumenta a sensação de bem estar, aumenta a imunidade, acalma a mente, entre outros.

Fernanda Muller

Fernanda Muller

Fernanda Pereira Müller, psicóloga formada pela PUC (RS) e pós graduanda em Ciência Corpo-Mente pelo Instituto Visão Futuro (SP). Dirige o espaço FloreScer - Terapias Complementares, em Porto Alegre, RS, que tem como missão expandir com qualidade e verdade as técnicas de redução de estresse, autoconhecimento, introspecção, autonomia e auto suporte, auxiliando a todos interessados na área. Site: www.florescertc.com .
Contatos pelo email florescertc@gmail.com ou www.facebook.com/florescerterapiascomplementares.

No Comment

Leave a reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *